Críticas

Crítica: “X-Men: Apocalypse”

X-Men: Apocalypse” conta a história do ressurgimento de Apocalypse, um mutante que se encontrava adormecido há milénios mas que despertou numa nova era e num novo mundo completamente diferente daquele em que vivia. Desiludido com o mundo que encontra, este mutante procura reunir os mutantes mais poderosos para criar um novo mundo. Os X-Men terão que defrontar um poderoso mutante que tem como principal característica a absorção dos poderes de outros mutantes, tornando-o praticamente imortal.

A verdade é que este filme não traz nada que não tenhamos visto noutros filmes da saga. A renovação do elenco que compõe esta fita foi executada de forma a obter alguma frescura – numa saga que já esta totalmente batida como se costuma dizer – mas sem grandes resultados práticos. A história que o filme nos apresenta é muito vazia e inconsequente, com algumas historietas dos mutantes adolescentes que não são aceites pela sociedade pelo meio que em nada contribuem para a enriquecer a narrativa principal. Houve demasiados momentos mortos que acabaram por retirar dinâmica à história. Achámos que na narrativa história entre o colégio de mutantes do Professor Charles Xavier e a ascensão de Apocalypse estava demasiado distantes uma da outra, não existindo uma ligação lógica entre ambas as sequências. Os muitos heróis que colocaram no mesmo filme criaram uma grande confusão em termos narrativos. No que à narrativa diz respeito, este filme denota também a grave crise em termos de criatividade de Hollywood, oferecendo mais uma vez mais do mesmo.

Apesar disso a interpretação da maior parte dos personagens esteve a altura do exigido, com destaque para Oscar Isaac, quase irreconhecível no papel de Apocalypse, Michael Fassbender como Magneto – a parte em que perde a família é emocionalmente forte – e James Macvoy no papel de Charles Xavier. Os efeitos especiais deram outro colorido ao filme.

Em suma apesar o filme não tem uma história espetacular, mas cumpre no que diz respeito ao entertenimento.

 

Também Poderás Gostar



2 Comments

2 Comments

    • elson

      24 de Maio de 2016 at 10:25 am

      Devidamente corrigido Diogo :)! Obrigado pela chamada de atenção!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top