Críticas

Crítica: “King Arthur: Legend of the Sword – Rei Artur: Lenda da Espada”

King Arthur: Legend of the Sword – Rei Artur: Lenda da Espada” é mais uma versão do conhecido clássico da literatura mundial. Uma vez mais acompanhamos a ascensão de Artur, que teve de fugir do malvado tio Vortigern.

Este acaba por matar o pai de Artur, que fica condenado a viver na zona mais pobre do reino. No entanto, com a sua ambição consegue atingir o estatuto no submundo. A partir daí consegue resgatar a espada Excalibur e planeia destronar o seu tio do trono.

Uma história mais do que tratado no cinema e, olhando para esta versão, mais valia terem deixado aquilo sossegadinho. O desenvolvimento da história é pouco sustentado. A utilização dos fast forwards correram muito mal.

Em nada contribuíram para a tornar minimamente interessante e muito menos apelativa. Fica a olho nu a clara falta de ideia e inovação. Sinceramente este filme espelha bem a muito criticada falta de inspiração que cada vez mais emana de Hollywood.

Charlie Hunnam é um ator de grande valia, mas adotar este papel não foi a melhor aposta. Falta-lhe aquele carisma que exibia em “Sons of Anarchy” por exemplo. O resto do elenco é mesmo muito mau. Não acrescentam nada à história.

Dos filmes mais fracos do ano, sem sombra de dúvida.

Também Poderás Gostar



Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top