Críticas

Crítica – Fúria

Crítica - Fúria

“Fúria” (“Fury”) é o título do mais recente projecto de Brad Pitt a estrear nas salas de cinema nacionais, um filme que conjuga acção com drama, e que decorre durante a Segunda Guerra Mundial. O filme é realizado por David Ayer, que também é o responsável pelo guião e, além de Pitt, o filme conta ainda com nomes como Shia LaBeouf, Logan Lerman, Jon Bernthal, Michael Peña, Jason Isaacs, Scott Eastwood e Alicia von Rittberg.

Crítica - Fúria

 

Brad Pitt é Wardaddy, um sargento responsável por um tanque Sherman e pelos soldados que o ajudam a operar o mesmo. Em Abril de 1945, nos últimos meses da Guerra, Wardaddy tem de comandar o seu tanque “Fury” (o nome do tanque) e a sua tripulação numa perigosa missão, nas linhas inimigas, para atingir o coração da Alemanha Nazi.

Em termos das atuações dos atores, devo dizer que foram excelentes. Brad Pitt está ótimo a representar o corajoso sargento Wardaddy, enquanto os outros elementos do elenco cumprem muito bem, inclusive Shia LaBeouf, que despoletou alguns problemas durante a rodagem do filme, quando supostamente não se queria lavar, para melhor poder representar as condições de vida e higiene dentro de um tanque, na Segunda Guerra Mundial.

O realizador também cumpre, embora como guionista pudesse ter feito um melhor papel. O filme parece curto, apesar de ter mais de duas horas, pois podia ter explanado bem melhor a história. Ficamos com a sensação que falta algo no filme.

As cenas de combate, por sua vez, entre os tanques estão muito boas, provavelmente algo que nunca vimos. Por exemplo, vemos pela primeira vez num filme um tanque alemão Tiger real, o que nunca tinha acontecido. Contudo, existem muitas situações de combate militar pouco realistas, enfatizando o heroísmo norte-americano, em contraste com a estupidez dos nazis, o que na realidade não correspondia à verdade, pois os alemães eram combatentes temíveis e excelentes estrategas.

Todavia, apesar das suas lacunas, “Fúria” é um excelente filme de guerra e no qual Brad Pitt, embora já esteja com 50 anos, demonstra a razão pela qual é ainda um ator bastante requisitado em Hollywood.

Também Poderás Gostar



Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top