Críticas

Crítica – Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

“Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo” é um filme realizado por Bennett Miller sobre um evento marcante da história da luta-livre americana. O filme debruça-se sobre a história real de dois irmãos, campeões olímpicos desta modalidade, David Schultz e Mark Schultz (Mark Ruffalo e Channing Tantum), que foram contratados por John du Pont, um excêntrico magnata, para treinar na sua propriedade com uma equipa de elite, de forma a ganhar mais medalhas nos próximos jogos olímpicos de então, nomeadamente os de Seul.

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Além de focar todos os aspectos da vida dos atletas supracitados e das difíceis condições de vida, apesar de serem campeões olímpicos da modalidade, o filme foca ainda a difícil relação dos atletas com John du Pont, que eventualmente levou a um final trágico.

Embora não siga a cronologia real da história, para efeitos dramáticos, o filme no restante é bastante fiel ao que realmente aconteceu, pois Mark Schultz contribuiu com a sua versão dos acontecimentos, ele que é a única pessoa do trio que ainda é vivo.

O realizador, que já tinha realizado os excelentes “Capote” e “Moneyball”, tem um trabalho bastante decente, num filme que trabalhou durante vários anos, para levar ao grande ecrã.

Quanto aos atores, Channing Tatum surpreende pela positiva, ao representar Mark Schultz, no que é muito provavelmente o seu melhor desempenho até hoje; Mark Ruffalo mostra toda a sua versatilidade no papel do irmão mais velho e sábio ao representar David Schultz, um papel mais físico e diferente das personagens que está acostumado a representar; por sua vez, Steve Carell, no papel de John Du Pont, surge irreconhecível, mas no bom sentido, ele que sofreu uma pequena transformação física, para poder representar melhor a personagem.

Apesar de ser um filme sobre desporto, o clima de suspense vai subindo de tom durante as suas mais de duas horas de duração, até resultar no final trágico, que realmente aconteceu no já longínquo ano de 1996.

Trata-se de um filme que é vivamente recomendado por nós, se for apreciador de dramas do género. e que foi muito bem recebido pela crítica internacional, sendo que muitos o vêm como um potencial nomeado aos próximos Óscares.

Também Poderás Gostar



1 Comment

1 Comment

Leave a Reply

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top